Os cuidados na contratação de seguros contra sinistros

Publicado em: 06/12/2018

Dicas jurídicas

No comércio, atualmente, mostra-se necessário exercer as atividades após a contratação de seguros. A insegurança e criminalidade aumentando, assim como os casos de catástrofes como furacões e tempestades tropicais assolando o País e o Estado alertam para alguns cuidados a fim de manutenção do patrimônio de lojas e suas mercadorias.

Na hora de efetuar a contratação de um seguro, alguns aspectos são importantes. O primeiro deles é contratar com uma Seguradora Idônea. A SUSEP – Superintendência de Seguros Privados – mantém boletins estatísticos e relatório de análises de mercado que podem auxiliar na busca por uma seguradora séria, com solidez financeira e ética. Informe-se antes de contratar.

O segundo passo é analisar qual o tipo de seguro ideal para o seu negócio. O Seguro contra danos de incêndio, por exemplo, é obrigatório a todos os estabelecimentos empresariais. No entanto, no caso de comércio de joias, por exemplo, pode-se ampliar a cobertura para danos patrimoniais de furto e roubo, assim como contratar seguro de responsabilidade civil, resguardando a empresa quanto a danos eventualmente ocasionados a terceiros em virtude de seus produtos ou serviços.

O terceiro e último passo é ler a apólice com cuidado. A apólice é a lei entre o segurado e a seguradora. No caso de seguro empresarial, que foge da aplicação do Código de Defesa do Consumidor ocasionalmente, é imprescindível ficar atento ao alcance da cobertura, quais as hipóteses de exclusão de prêmio e fazer cálculo se o valor do seguro é interessante para garantir a continuidade de suas atividades mesmo que um sinistro ocorra.

Dessa forma, ocorrendo o sinistro, você conhecerá os limites do prêmio e terá em sua seguradora um aliado para retomada de atividade.

Carolina Zenha Saraiva

Assessoria Jurídica

Ajorsul